G.R.C.S.E.S. UNIÃO IMPERIAL

Ficha técnica

Nome Oficial: Grêmio Recreativo Cultural e Social Escola de Samba União Imperial

Data de Fundação: 28/04/1982

Cores: Verde, vermelho e branco

Símbolo: Coroa

Presidente: Valdevino Batista da Silva

Carnavalesco: Fernando Romano

1º Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira: Baiano e Aldrey

Mestre de Bateria: Divino

Diretor de Harmonia: Aécio Gonçalves do Amaral

O Grêmio Recreativo Cultural e Social Escola de Samba União Imperial é uma escola de samba da cidade de São Paulo, fundada, em 1982.

Atualmente está no Grupo 1 da UESP, o que equivale à terceira divisão do carnaval paulistano. É famosa por ter sido fundada em um salão paroquial de uma igreja católica, o que já a levou a aparecer em matérias especiais de várias emissoras e em programas de televisão, como nos infantis X-Tudo, Castelo Rá-Tim-Bum e no Programa Sílvia Poppovic. Em 2010 ficou em 7º lugar do Grupo 1 da UESP.

Foi fundada e é comandada até hoje por Valdevino Batista da Silva, conhecido como Mestre Divino, considerado o melhor mestre de bateria da Cidade de São Paulo. Mestre Divino faz um trabalho social voltado exclusivamente para a cultura paulistana e desenvolve em sua escola o aprendizado em batucada: As pessoas que nunca tocaram em uma bateria de escola de samba e tem vontade de aprender, são acompanhadas pessoalmente pelo Mestre Divino, que faz um trabalho técnico e psicológico fantástico. Mestre Divino afirmou em uma entrevista para uma emissora de tv que consegue fazer um leigo em samba aprender a tocar um instrumento da bateria da escola em aproximadamente 30 minutos ao seu lado, feito que engrandece seu carisma com a comunidade e com as escolas de samba co-irmãs.

Apesar desses predicados, a União Imperial do Jardim Popular não tem um papel de destaque em meio as grandes entidades carnavalescas da Cidade de São Paulo. Oscilando sempre entre o grupo de acesso e os inferiores, a escola tenta captar recursos para fazer bons desfiles, mas como o carnaval esta a cada ano mais competitivo, praticamente a escola é carregada por seus componentes. Contando com bons compositores, sambas fáceis e gostosos de ouvir e cantar, e a batucada que é um capítulo a parte, a Imperial já fez ótimas apresentações, lembrados sempre pelo público pelas cores e entusiasmo de seus componentes.