G.R.E.S. NENÊ DE VILA MATILDE

Ficha técnica

Nome Oficial: Grêmio Recreativo Escola de Samba Nenê de Vila Matilde

Data de Fundação: 01/01/1949

Cores: Azul e Branco

Símbolo: Águia carregando um pandeiro nas patas

Endereço: Rua Júlio Rinaldi, 01 - Vila Salete, São Paulo – SP

Presidente: Rinaldo José de Andrade

Carnavalesco: Lucas Pinto

Intérprete: Agnaldo Amaral

1º Casal de Mestre Sala e Porta Bandeira:

Mestre de Bateria: Pascoal

Rainha da bateria: Ariellen Domiciano

Diretor de harmonia: Alexandre Conceição

Coreógrafo Comissão de Frente: Arthur Rozas

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Nenê de Vila Matilde é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade de São Paulo.

Foi fundada em 1949 por Alberto Alves da Silva, que foi presidente da escola por 47 anos, até passar o comando da entidade, em 1996, para seu filho, Alberto Alves da Silva Filho, em razão de alguns problemas de saúde. Mesmo assim continuou a desfilar em todos os anos seguintes. Seu Nenê faleceu em 2010 deixando vaga a lacuna de grande patriarca do Carnaval de São Paulo e recebendo de todos a admiração merecida por ter construído uma das maiores festas da cidade.

 

A Nenê possui onze títulos do Carnaval de São Paulo, entre eles dois tricampeonatos. Até 2000 ela foi a escola com mais títulos do carnaval da capital de São Paulo, fato este que corou a escola como "A Campeã do Século" . Em entrevista após o desfile de 2004, seu Nenê declarou que os dois maiores orgulhos que a escola lhe proporcionou foram o desfile na Marquês de Sapucaí no Rio em 1985 e a viagem a Portugal. A Nenê ainda tem orgulho de ser afilhada da Portela, escola do Rio de Janeiro, e ter protagonizado a primeira roda de samba televisionada em 1970, quando a TV exibiu para todo o Brasil esse batizado. Também foi a primeira escola de samba a possuir uma quadra coberta, inaugurada em 1968.

 

A escola foi fundada por um grupo de sambistas que na década de 40 faziam rodas de samba no Largo do Peixe, no bairro da Vila Matilde, Zona Leste de São Paulo. No dia 1º de janeiro de 1949, ao tentar registrar e assinar a ata de fundação, as pessoas que viriam a ser os grandes baluartes da agremiação perceberam que tinham esquecido do mais importante: o nome da escola. Estavam todos muito nervosos com a situação, surgiram algumas ideias, como Unidos do Marapés e Primeiro de Janeiro, mas nenhuma delas agradou a todos. O homem que trabalhava no cartório perguntou quem era aquele negro alto que enquanto todos discutiam o nome da escola tocava o seu pandeiro tranquilamente. Responderam-lhe que era o Nenê. O funcionário então sugeriu que o nome da escola fosse Nenê de Vila Matilde. A Nenê já nasceu como escola de samba, ao contrário de algumas das outras grandes escolas de São Paulo, como Camisa e Vai-Vai, que foram fundadas como cordões. Nos anos 50 e 60, junto com outras escolas da época, como a Lavapés e a Unidos do Peruche, ajudou a criar a identidade do carnaval da cidade propiciando o crescimento dessa festa paulistana.